Políticas e poéticas da floresta

Existências PT

Existências

Galeria

Sobre

Fruto das conexões

O protagonismo da flora e da fauna na arte amazónica contemporânea revela o lugar medular que têm o território e a sua biodiversidade como espaços de enunciação do conhecimento indígena. As ontologias ameríndias baseiam-se nas relações horizontais e afetivas destas comunidades para com todas as entidades da floresta, que são reconhecidas como sujeitos com agência e sensibilidade próprias. 

O respeito pelo mundo natural está presente nas narrativas visuais de artistas amazónicos de diversas proveniências. Um exemplo são os donos ou mães das plantas, animais e outros seres protetores da floresta, invisíveis aos olhos ocidentais mas muito presentes na vida quotidiana e nas epistemologias dos povos indígenas. Estas entidades do meio ambiente, que habitam mitos, rituais e cosmologias, materializam-se nas obras das/dos artistas. A arte contribui assim para dar a conhecer os laços profundos que unem estas populações com o mundo natural.

Testimonios

La voz de los creadores

Brus Rubio Churay

Enrique Casanto Shingari

Inspiraciones

Referencias

Lorem ipsum dolor sit amet consectetur. Volutpat pellentesque morbi nulla nec.

Tincidunt pharetra nam adipiscing ac. Mattis id ut eros sit platea mauris vitae tempor non.

Lorem ipsum dolor sit amet consectetur. Volutpat pellentesque morbi nulla nec.
1 2 2 3 4 5 6 7 7 7 8 9 10 11 12 13 13 13 13 15 16 17 18 18 18 19 20
Este site usa cookies próprios para o seu correcto funcionamento. Ao clicar no botão Aceitar, concorda com a utilização destas tecnologias e com o processamento dos seus dados para estes fins.
Privacidade