Políticas e poéticas da floresta

Resistências

Resistências

Galeria

Sobre

Uma luta pela cultura

A arte indígena amazónica articula uma posição política de resistência das comunidades da região no contexto atual de crise ecológica. A lógica que define as relações equilibradas entre humanos e não humanos na bacia do Amazonas opõe-se ao extrativismo baseado na objetificação do mundo natural, que expulsa os povos indígenas dos seus territórios ancestrais.

As/os artistas da Amazónia mostram-nos uma experiência dialógica entre seres dissímiles–plantas, animais, humanos e espíritos–que convergem numa sócio-política multiespécies. Estes vínculos entre distintas formas de existência fazem de cada pessoa indígena uma/um ativista em defesa do seu modo de vida, conhecimentos, línguas e memórias, em risco devido a incursões forâneas: o tráfico de pessoas, o narcotráfico, a mineração, a extração de petróleo, o desflorestamento ilegal e o agronegócio, flagelos que afetam toda a região.

Testimonios

La voz de los creadores

Brus Rubio Churay

Enrique Casanto Shingari

Inspiraciones

Referencias

Lorem ipsum dolor sit amet consectetur. Volutpat pellentesque morbi nulla nec.

Tincidunt pharetra nam adipiscing ac. Mattis id ut eros sit platea mauris vitae tempor non.

Lorem ipsum dolor sit amet consectetur. Volutpat pellentesque morbi nulla nec.
1 2 2 3 4 5 6 6 7 8 9 10 11 12 12 12 13
Este site usa cookies próprios para o seu correcto funcionamento. Ao clicar no botão Aceitar, concorda com a utilização destas tecnologias e com o processamento dos seus dados para estes fins.
Privacidade